Terapia Ocupacional

A terapia ocupacional é um tratamento que combina aspectos psicológicos, pedagógicos e sociais.


A terapia ocupacional assume que estar activo é uma necessidade humana básica e que a actividade executada especificamente tem um efeito terapêutico. O objectivo principal do terapeuta é habilitar a pessoa afectada tanto quanto possível na autonomia nas actividades da vida diária, sociais e vocacionais da vida, contribuindo para uma melhor qualidade de vida, e uma integração plena da pessoa na sociedade.

Faz-se uma distinção entre os aspectos sensomotores e neuropsicológicos/psíquicos.

Os aspectos sensomotores incluem as funções de controlo motor (espasticidade, perca de força muscular, tremor, problemas de coordenação, etc.), sensibilidade, problemas de visão e função urinária /intestinal. As formas de tratamento envolvem:

- Tratamento de contracturas, inibição da espasticidade, programas em casa, treino de sensibilidade
- Treino funcional (funções práticas com ou sem referência a situações da vida real)
- Treino de auto-ajuda, i.e. higiene corporal, tarefas domésticas, alimentação, etc. tecnologias de apoio e ajuda com a cadeira de rodas
- Informações acerca da vida em casa (conselhos, dicas, truques, eliminação de perigos possíveis)


As funções neuropsicológicas/psíquicas incluem as áreas da cognição (memória, atenção, abstracção capacidade, convertibilidade, concentração, percepção, pensamento, etc.), psíquica (depressão, stress, auto-confiança, auto-estima, motivação etc.), estado social e tempo livre. Podem-se aplicar os seguintes métodos de tratamento:

 

- Treino cognitivo, treino de memória
- Trabalhos manuais, actividades criativas como a expressão pessoal e a prática de tarefas motoras delicadas
- Tempo livre, hobbies
- Lidar com os problemas do dia-a-dia
- Melhoria das funções afectadas
- Conservar as capacidades existentes
- Aprender e praticar novas tarefas, desenvolver novas estratégias
- Conservação de energia